Sevenair Academy compra escola de pilotos em Ponte de Sor

A empresa Sevenair Academy vai ocupar três hangares no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor (Portalegre), após ter adquirido os ativos da escola de formação de pilotos da L3 Harris naquele espaço, anunciou hoje a câmara municipal.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o município de Ponte de Sor explica que já foi assinada a alteração ao contrato de concessão de três hangares com a empresa Sevenair Academy.

“A empresa partilhou prontamente o seu plano de negócios com a autarquia e propõe-se criar condições para ter ainda mais estudantes a curto prazo, fazendo assim um aproveitamento pleno das infraestruturas de excelência de que irá dispor”, pode ler-se no documento.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara de Ponte de Sor, Hugo Hilário (PS), considera que “foi importante” que esta operação tenha ocorrido de “forma rápida” entre as duas empresas, “cumprindo todos os trâmites legais”, no sentido de garantir “mais e melhor formação” em Ponte de Sor.

A Sevenair Academy anunciou no dia 23 deste mês que adquiriu os ativos da escola de formação de pilotos L3Harris Airline Academy, em Ponte de Sor, esperando criar a “maior escola” de aviação comercial da Europa.

Em comunicado enviado à Lusa, a Sevenair Academy explicava que esta aquisição, cujo valor não foi divulgado, “vai transformar” aquela operadora “na maior escola de aviação comercial da Europa”, acrescentando que esta operação iria “permitir a reabertura” do campus de Ponte Sor.

Esta operação ocorreu depois da L3Harris Tecnhologies ter anunciado no dia 13 deste mês que iria encerrar as suas operações naquele espaço em Ponte de Sor.

“Na procura do melhor resultado possível para as operações globais a longo prazo da nossa academia, lamentamos anunciar a cessação das operações na nossa academia em Portugal”, podia ler-se num comunicado enviado à Lusa pela empresa L3 Harris Tecnhologies.

De acordo com a Sevenair Academy, a concretização deste negócio foi possível com a entrada do `family office Worldapproach´ no capital da Sevenair Academy, “garantindo meios financeiros” para a operação.

“A Worldapproach passa a deter 50% do capital da empresa. A atuação da Sevenair Academy vai, assim, alargar-se a diferentes partes do território nacional, com operações em Tires, Bragança, Ponte Sor e, em breve, no Porto”, acrescentavam no comunicado.

Para a Câmara de Ponte de Sor, o ‘cluster aeronáutico’ tem “muito a ganhar” com a componente da formação “altamente especializada e de referência” internacional.

Além desse fator, a autarquia sublinha que “tem sido sempre uma preocupação” do executivo que as dezenas de trabalhadores, “ainda que ressarcidos no despedimento coletivo” do empregador cessante, encontrem “novas oportunidades” profissionais que garantam estabilidade às suas carreiras e famílias, “de preferência”, naquele concelho.

Questionada pela Lusa no dia 23 deste mês sobre a questão relacionada com os postos de trabalho da escola de Ponte de Sor, fonte da Sevenair Academy indicou que iriam promover uma “feira de trabalho” com o objetivo de “aproveitar ao máximo” a mão-de-obra da zona, absorvendo assim o “máximo de trabalhadores” que saíram quando a escola encerrou.

Fonte: Agência Lusa

Comments
All comments.
Comments